foto de um catálogo do lado de uma xícara, representando como fazer catálogo de produtos

Guia completo: como fazer catálogo de produtos? Parte 1

Quando falamos em catálogo de produtos, é necessário compreender que esse é um material versátil que pode ser tanto impresso quanto digital. Qualquer que seja o modelo escolhido, é importante garantir que seu catálogo cumpra com seus dois principais objetivos: apresentar os produtos de forma atraente e conquistar mais vendas

No entanto, o processo de criação desse material pode não ser uma tarefa fácil. Por isso, apresentamos aqui a primeira parte do guia completo para fazer catálogo de produtos realmente eficaz. Com esses passos, esperamos esclarecer todas as suas dúvidas. Confira!

1. Por que fazer catálogo de produtos é importante?

Um catálogo, assim como um cartão de visita, é uma ferramenta usada para identificar os produtos ou serviços e reforçar o reconhecimento da marca. É necessário entender que a criação de um catálogo envolve técnica e trabalho especializado por um profissional para que os seus esforços façam a diferença em termos de vendas.

É essencial fazer catálogo de produtos que seja tanto funcional quanto atraente. Ele deve ser fácil de consultar e projetado intuitivamente para o cliente, além de possuir uma boa capa, papel de alta qualidade, layout claro e moderno e elementos que façam o cliente querer contratá-lo ou comprar seus itens.

2. Em quais formatos posso fazer catálogo de produtos?

Um catálogo é sempre criado de forma digital por meio de softwares, mas o produto final pode ser feito de duas maneiras:

  • Catálogo impresso (para ter na mesa do escritório, enviar aos clientes ou parceiros)
  • Catálogo digital (arquivo PDF, por aplicativo, embutido no site etc)

Cada um deles possui suas propriedades e objetivos. Vale estudar um pouco mais sobre suas diferenças antes de escolher qual fazer. O ideal é combinar ambos na sua estratégia de marketing e vendas para obter resultados positivos.

3. Vantagens do catálogo impresso

Apesar de muitos acreditarem que o impresso morreu, isso não é verdade! O catálogo físico continua sendo uma das melhores ferramentas de vendas do mundo. Esses materiais possuem diversas vantagens como:

Exposição constante a marca

O catálogo impresso é um objeto físico geralmente mantido na mesa, disponível e acessível a qualquer momento. Sua presença mantém a marca constantemente exposta aos seus clientes e parceiros quando eles fazem uma visita ao escritório ou quando você envia o material para eles.

Facilidade de manuseio

Esse material é fácil de ser consultado por pessoas de todas as idades. Para entender melhor, compare-o com sua alternativa digital. Se você precisa procurar um item em um catálogo online, você precisará primeiramente de uma boa conexão com a internet. Se tiver sorte, o catálogo digital terá um sumário navegável, senão deverá observar página por página até encontrar o item. Já no impresso, você consegue folhear e encontrar os produtos facilmente.

Legibilidade

Você já tentou consultar um catálogo no celular? Se você clicar em qualquer lugar errado, terminará em outra página ou até mesmo saindo do arquivo sem nem mesmo perceber. Se você precisar examinar um detalhe, terá de aumentar o zoom, correndo o risco de clicar em um botão sem querer. Nesse sentido, o catálogo impresso tem suas vantagens.

Pesquisa rápida

Além de todas as outras vantagens apontadas acima, o catálogo impresso também permite que você insira um marcador de páginas em qualquer lugar que você precisar. Assim, você pode retornar facilmente de onde parou em questão de segundos.

4. Vantagens do catálogo digital

Agora vamos falar das versões digitais. Os catálogos em geral são criados em ferramentas digitais e hoje a maioria das empresas usa apenas meios online para distribuir e promover seus materiais. Suas principais vantagens são:

Facilidade de acesso

Apesar de existirem muitos lugares onde a rede não chega, ainda é mais fácil de carregar o celular do que um catálogo impresso pesado. O digital consegue suprir bem essa necessidade, podendo ser visto e acesso de qualquer lugar com internet.

Economia

Os catálogos digitais costumam ser bem mais em conta em comparação com os custos de impressão e distribuição. Basta contratar uma empresa ou serviço de armazenamento do seu arquivo e sair distribuindo tanto por mensagens quanto pelas redes sociais.

Compartilhamento rápido

Além disso, o compartilhamento e a promoção do seu documento são praticamente imediatos, porque você só precisa carregá-lo no seu site e sair compartilhando. Para obter resultados mais rápidos, é possível ainda investir em um publicidade online, como Google Ads e Facebook Ads.

Facilidade de manutenção

Depois que o catálogo impresso é lançado, não é possível fazer nenhuma mudança. Se algum erro passa despercebido, é necessário fazer uma nova impressão e gastar mais tempo e dinheiro com isso. O digital não passa por esse problema, podendo ser atualizado e alterado a qualquer momento.

foto de uma mulher vendo o notebook representando como fazer catálogo de produtos

5. O que compõe um catálogo?

Esse documento é composto por várias partes diferentes. Alguns são obrigatórios como capa, índice e contracapa; outros dependem do tipo de projeto e se forem necessários. Os principais pontos que um catálogo dispõe são:

  • Capa;
  • Índice;
  • Páginas de introdução;
  • Separadores de seção;
  • Páginas de produtos;
  • Páginas finais: descrição, publicidade, notas;
  • Contracapa.

Se você deseja entender um pouco mais sobre a criação de catálogos e como funciona esse processo, não deixe de conferir a segunda parte desse guia completo. 

Que tal fazer catálogo de produtos para o seu negócio com uma empresa especializada? Aqui na Publiks, desenvolvemos a criação e possuímos uma gráfica integrada que garante maior agilidade na produção do seu material. Entre em contato conosco e solicite um orçamento sem compromisso!

Leia também